Formação Contínua

Esta oferta formativa visa permitir ao participante aprofundar competências profissionais e relacionais, tendo em vista o exercício de uma actividade profissional, uma melhor adaptação às mutações tecnológicas e organizacionais e o reforço da sua empregabilidade

1 acções disponíveis

Enquadramento

As novas tecnologias fazem parte do nosso quotidiano.
A disponibilidade, atratividade e omnipresença destes recursos trouxe uma nova era de progresso, aproximando pessoas e empresas, e gerando oportunidades em todos os campos de atuação humana
Esta formação pretende ajudar a diagnosticar e prevenir o uso abusivo e dependente das tecnologias (tecnostress, jogos online, redes sociais, e-sports), promovendo o uso saudável e o bem-estar do utilizador.
Abordaremos a aplicação saudável das novas tecnologias nos vários contextos quotidianos: doméstico, escolar, laboral, entretenimento, desportivo.
Será abordada a aplicabilidade e gestão saudável das tecnologias online em cenários de crise e emergência.

Objectivos

Dotar os formandos de conhecimentos e competências específicas relativas às dependências tecnológicas, conhecimentos de diagnóstico e respetiva intervenção.
Compreensão dos dilemas associados às dependências tecnológicas e aquisição de estratégias pertinentes para a adequada intervenção profissional.
Consciencialização da auto-regulação do uso e do seu impacto no quotidiano do indivíduo.

Destinatários

Psicólogos, Professores, Empresários, Diretores de IPSS, Gestores de RH, Treinadores, Atletas, Pais, Estudantes

Estrutura Curricular

MÓDULO 1 - INTRODUÇÃO (4 Horas)

Introdução

Enquadramento teórico

A realidade portuguesa das dependências tecnológicas em Portugal;

Definição e caracterização do indivíduo dependente;

Caracterização das dependências Internet e do jogo pelo manual DSM 5;

Características das dependências tecnológicas;

Utilização “normal” e dependente;

Fatores destrinçores e diferenciadores das dependências online: género/família redes sociais, gaming, canais de Youtube;

A pertinência do Grupo de pares (virtual);

O Cyberbulling;

Principais características de personalidade do indivíduo dependente;

Alterações neuronais associadas às dependências tecnológicas;

Factores de risco e de protecção face às dependências;

Factores de risco e mecanismos de protecção;


MÓDULO 2 - DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO (4 Horas)

Enquadramento do módulo, objectivos;

Auto-avaliação (Teste de Dependência da Internet – Kimberly Young);

Instrumentos de avaliação de dependência à internet (IAD, TDI);

Monitorização do uso da internet dos jovens; Empregabilidade de APPS de controlo parental: Vantagens, desvantagens e alternativas;

Redes sociais e cyberbullying: Identificar o fenómeno e como lidar com os efeitos para os jovens (II) – Introdução à legislação;

Guidelines nas dependências tecnológicas: (SICAD, 2013 e ME, 2017)

Dependências tecnológicas e jogo online (Caracterização da tipologia do jogador online e prevalência do comportamento dependente) de acordo com o Plano Nacional Para a Redução dos Comportamentos Aditivos e das Dependências 2013-2020 (SICAD, 2013);

Identificação dos factores de risco e de protecção em relação às adições e dependências tecnológicas;


MÓDULO 3 - AUTOCONHECIMENTO E AUTORREGULAÇÃO (4 Horas)

Adopção dos comportamentos adequados face às adições e dependências sem substância de acordo com o Referencial de Educação para a Saúde elaborado pelo Ministério da Educação – Direção-Geral da Educação (2017);

Motivação e autorregulação comportamental;

Motivação e Autoestima;

Desenvolvimento da autorregulação emocional e comportamental;

Autodeterminação: diagnóstico de necessidades intrínsecas e extrínsecas;

Planificação de práticas salutares ajustadas ao contexto pessoal, escolar, familiar e profissional;


MÓDULO 4 - PLANO DE INTERVENÇÃO E TREINO DE COMPETÊNCIAS (4 Horas)

Treino de competências parentais: Intervenção individual e familiar;

Comunicação assertiva;

Modelagem comportamental;

Estabelecimento de regras;

Elaboração de uma guideline seguindo os referenciais do ME, (2017) e do SICAD, (2013);

Utilização (Saudável) das novas tecnologias;

Promoção dos factores de protecção;

Exercício prática simulada de interacção com os [email protected] [email protected], [email protected], profissionais;


Forma de Organização

E-learning

Informações Adicionais

- Formação acreditada pela OPP
- Créditos Ordem dos Psicólogos Portugueses: 4,8


Formadores:
Filipe Saraiva- Psicólogo clínico e Mestre em Psicologia da Justiça pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Exerce funções de psicólogo no Estabelecimento Prisional do Porto. Autor do livro; ““Drogas”: conhecer para prevenir”, e de vários artigos sobre prvenção das dependências. Criador dos programas de prevenção quaternário e secundário (2017/2018). Orador em prevenção de consumos para jovens em contexto escolar.Formador em várias instituições como a UTAD, InsPsic, CRIAP e ISSSP.
Membro da Assembleia de Representantes na Ordem dos Psicólogos Portugueses.


Gaspar Ferreira- Psicólogo Especialista na área Educacional e do Trabalho e das Organizações. Especialista avançado em Psicologia do Desporto, Exercício e Performance. Trabalhou no Exército Português e no Futebol Clube do Porto. Foi CEO na RH Center e Country Manager da Reiss Motivation Profile Portugal. Colabora com diversas entidades públicas e privadas na avaliação e prevenção de riscos psicossociais. Membro da Direção na Delegação Regional Norte da Ordem dos Psicólogos Portugueses. Membro da APA- American Psychological Association. Responsável pela coluna quinzenal da OPP "O Lado Psicológico" no Jornal Record.